Sinta-se beijado(a)

A língua é o único músculo que diz a que veio. Eu falo o que penso, eu conto o que vejo, eu compartilho o que gosto, eu exponho meu modo eu me mostro. É um espaço meu, seu, é universal assim como o Beijo! Fique a vontade e divirta-se!

23 de jun de 2010

Lembranças

Com o rosto inchado de tanto chorar escrevi esse texto. Além do dia ontem ter sido um tanto carente, saudoso e nas minhas opções de filmes dessa noite só ter um draminha, que pra minha infelicidade acabou sendo um dramão, foi quase um choque chegar ao fim do filme: Lembranças, com o lindíssimo vampiro da nova geração, Robert Pattinson.
Chorei com saudade de casa, ontem foi aniversário do meu irmão, ao ouvir sua voz alegre e o burburinho da casa com convidados minha garganta fechou, não consegui conversar direito com ele, pois só tentava controlar o choro, pra não desabar de vez e deixar ele triste, pois ele sabe como é morar só, sem família em outro Estado. Senti também por um monte de coisas e sofri por não poder correr pra um colo e chorar. E chorei por toda a saudade que ainda vou sentir. Na minha mudança optei por não comprar uma TV então me entrego ao computador e assisto filmes sempre, hoje o escolhido foi Lembranças, que tem também o maravilhoso e impecável Pierce Brosnan.
O que quer que você faça na vida será insignificante, mas é importante que você o faça, pois ninguém mais o fará. Começa a história de Tyler (Robert Pattinson) que sofre com a perda do irmão mais velho que se matou há muitos anos. O sofrimento passa a ser compartilhado quando ele conhece Ally, que também tem um tragédia pra partilhar, ela viu sua mãe ser assassinada em um assalto. Entre a dor e a descoberta do amor a história mostra os dois nessa jornada e a convivência com suas respectivas famílias.
Com um final realmente surpreendente e emocionante, Lembranças te faz pensar nas duas coisas em que mais pensamos: vida e morte. Como sobreviver a perda de um ente querido? Como seguir em frente com esse vazio? Perguntas sem resposta. Outra coisa que o filme mostra é: como as coisas são, acontecem. Justas? Injustas? As relações humanas enfim. Mas só uma coisa ta certa e clara o tempo todo: O que quer que você faça na vida será insignificante, mas é importante que você o faça, pois ninguém mais o fará.

Então fica a dica e fica a frase: Aproveite a vida!

No título tem o trailer, click!

BEIJOSSS

2 comentários:

Júlia disse...

Eu AMEI esse filme. Não amei o final, lógico, mas a história é linda!
Nunca tinha vindo aqui no blog, voltarei.
Beijos

Winny Trindade disse...

Ah, esse filme é lindo.
Já assisti 2 vezes.
Adoro.
Abraço meu.